sábado, 31 de janeiro de 2009

O que eles pensam...


Depois de falarmos de saudade, decidi aproveitar a conversa e fazer mais umas perguntas. Perguntei:
O que é estar alegre?
-É estar feliz! - Cátia
-É sentir o coração bater tão rápido que até apetece saltar e abraçar todos... Eu fico assim quando a minha mãe me leva ao parque ou ao circo - Igor
-É quando brincamos com os amigos - Ibraíma
-É quando os meus amigos brincam comigo. -Leonardo
-É quando eu vou para a cama do pai e da mãe -Alex
-É quando o pai brinca comigo- Mariana
-É quando o meu pai telefona, lá de Cabo Verde.-Lia
-É quando eu e a mãe vamos ver o pai à Guiné,passeamos os três com as maõs dadas e eu vou no meio. -Kyra
-O meu coração está a bater muito porque eu agora estou feliz a falar. - Christ
-É quando o sporting ganha e todos ficam muito contentes. - André
-É quando a minha mãe chega do trabalho e eu posso ir para casa.- Pedro
-É quando estou ao pé da mãe. -Rodrigo Machado
-É quando o pai me lava ao parque e fala comigo de África.-Ibraíma
-É quando eu vou ao Continente com a mãe e com a Vânia. -Teresa
-É quando a mãe e o pai brincam comigo.-Leonor
-É quando a mãe me dá uma coisa nova.-Érica
-É quando a tia Virginia sai do hospital e a avó já se ri.-Madalena
-É quando vamos para o Algarve e só falamos pelo caminho todo.-Rodrigo Almeida
-É quando eu vou para Moura.- Rodrigo Simões

Estar triste é:
-Chorar...- Rodrigo Simões
-É quando os nossos amigos nos "aleijam" e não nos pedem desculpa.- Lia
-É quando caio e faço sangue.- Ibraíma
-É quando a mãe se zanga comigo.-Rodrigo Machado
-É quando o pai não está cá. -Leonor
-É quando o pai não me leva ao Jardim. -Mariana
-É quando a tia Virginia está doente. - Madalena
-É quando o pai se zanga comigo.-Cátia
-É quando o pai vai para Inglaterra e a mãe chora.- Christ
-É quando a Vânia se zanga comigo.- Teresa
-É quando eu me porto mal e o pai fica aborrecido e triste comigo.- Leonardo
-É quando os meus amigos não bricam comigo.-Pedro
-É quando a mãe vai para o trabalho e eu fico com a tia.-Kyra
-É quando o pai grita connosco.-Igor
-É quando o pai diz não!- Alex
Sem comentários...

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Saudade... (Eles surpreendem-me sempre!!!)



O Christ vem do Gabão. Chegou com a família em Setembro e, mais uma vez, Portugal é apenas um pais de acolhimento temporário, pois o objectivo da família é ir para Inglaterra.
O primeiro a partir foi o Pai... A família ficou a aguardar um visto para poder ir ao seu encontro.
Hoje o Christ chegou à escola muito triste. Quando lhe perguntei o porquê de tanta tristeza, ele explicou que os dois irmãos mais velhos já tinham ido ter com o Pai e que em casa já estava só ele e a mãe.
O Pedro, que ouviu tudo com muita atenção, perguntou se ele já estava com saudades.Como o Christ ainda não fala muito bem o Português, e aproveitando a deixa, eu perguntei se alguém podia explicar o que é a saudade.
O Pedro explicou que saudade é não poder fazer uma coisa que se gosta muito e que já não se faz há muito tempo. E exemplificou: Eu tenho muitas saudades do Pai Natal e de ir ao recreio...
A Cátia disse que quando se tem saudades se fica muito triste.
O Igor acrescentou que ter saudades é não ver os amigos durante muito tempo.
O Leonardo disse que quando não se vê uma pessoa muito tempo, se fica triste e isso é ter saudades.
O Christ ouviu com atenção e de lágrimas nos olhos, comentou:
" Eu tenho muitas saudades do meu Pai!"
É nestas alturas que eu queria ter uma varinha mágica!...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Esta minha cabeça...


Esta gripe está a deixar-nos loucos...
Todos os dias fica uma criança em casa e somos cada vez menos.
Pela primeira vez neste ano lectivo, na última terça feira, que é o dia da semana em que vamos ao ginásio, havia um nº igual de meninos e de meninas (7/7).
Assim, aproveitámos a sessão de movimento, para resolver alguns problemas simples. Quantas meninas estão no ginásio? Quantos meninos? Vamos criar dois grupos... Se dois meninos saírem do grupo quantos ficam? Qual é o grupo maior? Qual é que tem mais elementos?... E todas aquelas perguntas que me lembrei.
Por fim perguntei: - E ao todo, quantos somos? Este "Todo" baralhou-os, mas as respostas não se fizeram esperar.
"Somos quinze", disse o Igor, "Dezasseis", disse o Rodrigo, "Não. Somos vinte!", disse a Leonor pensando nos meninos da sala.
- Mas hoje, aqui no ginásio, se há sete meninas e sete meninos, quantos meninos estão no ginásio? - Perguntei de novo.
-No ginásio somos catorze. Disse o Leonardo com o seu despacho habitual.
-É isso mesmo Leonardo, hoje, aqui no ginásio, somos catorze. Acertaste. -Disse eu.
O Leonardo sentou-se e comentou baixinho:
-Boa! Acertei!... Esta minha cabeça é mesmo muito boa!!!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Estes somos nós!


Somos um grupo de amigos,
Como nós não há igual.
Ao todo nós somos vinte,
Vinte amigos, tal e qual.

A brincar nós somos mestres,
Gostamos de trabalhar,
Divertidos, engraçados,
Nada nos pode parar.

Estamos juntos todo o dia,
Gostamos de partilhar,
E com imensa alegria
Vamo-nos apresentar:

A Teresa é especial,
O Igor o das palavras.
O Pedro gosta de livros,
O Carlos não tem igual.

O Ibraíma é maroto,
A Aaliyah muito meiguinha,
O Leonardo é alegre,
E a Leonor princesinha.

O Rodrigo é o mais alto,
O Christ é o mais amigo.
A Kyra a mais popular,
E a Mariana um abrigo.

O André é bem-disposto,
A Madalena Gentil.
A Erica muito atenta
A Cátia anda sempre a mil.

O Guga é bonacheirão,
O Marcos faz o que quer,
O Rodrigo é brincalhão,
E o Alex vai crescer…

Nós somos da sala quatro,
Juntos estamos a aprender,
A crescer, a ser felizes,
A descobrir e a viver!!!

sábado, 17 de janeiro de 2009

As histórias continuam...



Pois é, a panela mágica das histórias caiu na sala certa, pois diariamente surgem histórias, umas em grupo, outras individualmente.
Agora foram o Igor, o Rodrigo Almeida, o Ibraíma, o Leonardo e a Lia, que criaram uma história sobre alimentação, a três dimensões. Ditaram-me o texto, desenharam, recortaram, colaram, brincaram com os personagens, fizemos um placard, e por fim este power point, para que os outros também possam ver os personagens e a história que criámos. Aqui vai ela, fresquinha para vós. Esperamos que gostem!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Pinceladas de Azul, Inverno e Vivaldi...



Hoje fizemos uma experiência nova para nós. Escolhemos um par, e com três tons de azul, que para nós é a cor do Inverno, pintámos uma folha gigante ao som das quatro estações de Vivaldi.
Adorámos e foi um sucesso.
No princípio olhávamos a folha com ar de desconfiados. A medo começávamos a fazer um risquinho, uma pinta, uma mancha, para partir, com muito entusiasmo, para o preenchimento da folha.
E a actividade, que estava programada para a manhã, durou também a tarde e vai estender-se para amanhã, pois ainda não estamos cansados.
Olhem os nossos trabalhos como ficaram bonitos!


segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Prémios, prémios e mais prémios...

Uma chuva de prémios vai chegando diáriamente ao nosso blogue.
A todos aqueles que se lembraram de nós um imenso obrigado. É muito bom ver o nosso trabalho reconhecido!
E estes prémios são também um bocadinho vossos, pois o vosso feed back é um grande incentivo à continuação do meu trabalho...
Muito obrigado pelos vossos miminhos.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Reencontro



Foi muito feliz o nosso reencontro. A verdade é que estávamos cheiinhos de saudades!...
...E quando a saudade aperta, o reencontro faz com que tudo pareça diferente, melhor e mais bonito.
Que bom que estamos juntos de novo!
Por isso, hoje o dia foi muito pequeno e muito divertido.
Hoje de manhã, quando íamos começar a fazer um trabalho numa caixa muito grande descobrimos que nos podíamos esconder dentro dela e fingir que tínhamos desaparecido por magia. Foi uma festa. Inventámos uma palavra mágica e tivemos mais de uma hora a aparecer e desaparecer dentro da caixa. Se não tivesse chegado a hora do almoço acho que ainda estávamos a brincar aquela brincadeira, porque foi uma brincadeira "mesmo fixe!», para usar as palavras do Rodrigo Almeida.
Á tarde estivemos a fazer uma notícia para o jornal da escola, enquanto a Sónia preparava um trabalho de Psicogénese da leitura e da escrita, com os mais crescidos. É muito engraçado observar o modo como a escrita se estrutura nas suas cabecinhas. Querem saber como foi?
Primeiro a Sónia pediu a uma das crianças para desenhar a família mais chegada e depois para escrever o nome de cada um dos seus elementos. A criança assim fez, e ao mais alto atribuiu o nome mais comprido, e ao bebé o nome com menos letras. Depois pediu-lhe que escrevesse formiga e gato, e mais uma vez a criança atribuiu ao animal maior a palavra maior. Depois pediu-lhe que escrevesse uma palavra grande e ele escolheu a palavra gigante, e como era tão grande, pediu uma régua para a apoiar e poder medir. Para pequena voltou a escolher gato. Por fim foi-lhe pedido que escrevesse uma palavra que não existia. Ele escreveu uma enfiada de letras enorme, ainda maior que gigante, e atribui-lhe um significado: Monstro. E comentou que “é uma palavra tão monstruosa que nem se consegue ler".
Bem interessante observá-los...


quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Compromissos para o Novo Ano!


Quando, na festa de Natal que a Junta de Freguesia da Brandoa preparou para as crianças que frequentam os JI e as escolas do 1º ciclo da freguesia, o Pai Natal perguntou às crianças quais eram as coisas que queriam transformar, no Ano novinho em folha que estava a chegar, eu interiormente pensei que o Pai Natal não devia saber a idade das crianças pois, achava eu, a pergunta era muito abstracta, elaborada e as crianças não iam perceber, nem responder.
Afinal, quem estava fora da realidade era eu, pois, para meu espanto, todos eles tinham uma opinião formada e até conseguiam tomar resoluções sérias para melhorar a vida em 2009. Querem saber quais foram os compromissos dos meninos da sala 4?
- No Ano novo que aí vem, eu:
- Não vou bater aos amigos! – Leonardo (5 anos)
- Vou ajudar o Carlitos na escola e em casa vou ajudar a mãe a tomar conta da bebé. E, quando a mãe for à rua, vou dizer-lhe sempre para vestir o casaco para não ficar doente. – Ibraíma. (5 anos)
- Vou ser amigo da mãe e não vou discutir com o mano. – Rodrigo A. (5 anos)
- Vou ajudar a mãe e arrumar os meus brinquedos. Quando for à avó vou dar comer ao nico e ao tico-tico. – Leonor (5 anos)
- Vou ser amiga do mano. – Mariana (3 anos)
- Vou ajudar a Mãe e brincar quietinha com os meus animais. – Érica ( 3 anos)
- Vou brincar com o meu Pai. – Marcos ( 3 anos)
- Digo ao Pai para não ralhar com a avó porque ela é boazinha. – Pedro (5 anos)
- Vou ajudar a mãe a fazer a comida e a pôr a casa bonita, para, quando o pai chegar de Inglaterra, ficar feliz e já não ir trabalhar para muito longe. – Christ (4 anos)
- Vou ser sempre "o mais amigo" do Christ e vou brincar com ele com muito cuidadinho! – André (3 anos)
- Vou ajudar a mãe e vou fazer-lhe um presente aqui na escola. – Igor (5 anos)
- Vou dar muitos beijinhos à tia Simone que é muito velhinha e que gosta muito dos nossos beijinhos. - Madalena (3 anos)
- Vou ajudar a Mãe e brincar com o Pai, que é muito forte. – Cátia (3 anos)

São ou não são um espanto estes meninos?...
Que sorte tenho por poder passar o dia inteiro com eles!
E aos Pais destes meninos espantosos, só vos posso dizer um imenso obrigado, por me confiarem o vosso bem mais precioso; Os vossos filhos!!!