quinta-feira, 26 de março de 2009

Finalmente...


Sim, finalmente o Christ e a Mãe conseguiram o visto que os vai lavar para junto da família e já vão poder passar a Páscoa todos juntos. Finalmente o Christ vai deixar de chorar com saudades do Pai e dos irmãos.
As saudades agora vão ser nossas, que vamos deixar de ter o nosso amigo connosco.
Fico muito feliz pelo Christ, mas fico muito triste por nós. É muito difícil ver partir os amigos...
Durante o tempo que esteve connosco o Christ, a cada passo falava do Gabão, o que nos deixava cheios de curiosidade. Por isso há algum tempo já que tínhamos pedido à mãe do Christ que nos falasse do Gabão. Como se vão embora dentro de pouco tempo a mãe pediu para falar hoje. E foi fantástico.
Mesmo com o seu Português "afrancesado", captou o interesse das crianças. Falou do seu país, situado sobre a linha do Equador, do seu dia-a-dia, da vida das crianças, da fauna e da flora, da língua, das províncias, do povo, dos dialectos, e eles escutaram com muito interesse.
Fizeram muitas perguntas, e viram as fotografias com muita com muita atenção. No fim o Leonardo disse que o país do Christ era tão bonito que ia pedir ao pai para lá ir passar férias. E a Leonor ia repetindo: "Que bonito, que bonitinho"...
Gostaram das casas feitas de adobe e colmo, perdidas no meio de um verde intenso. Gostaram dos animais, adoraram ouvir falar de crocodilos, de panteras negras, de leões de hipopótamos, de jacarés, das paisagens, da limpidez das águas, das diferenças do terreno. Em resumo, uma verdadeira lição de vida!
Um imenso obrigado à mãe do Christ que hoje nos ajudou a crescer mais um bocadinho.

terça-feira, 24 de março de 2009

Que "boazinhas"!!!...



Hoje, num ataque de "má-língua", daqueles que só as mulheres adultas e a trabalhar juntas há muito tempo sabem ter, em que rimos a bandeiras despregadas, a nossa querida Alentejana (de gema!) fez sair mais um sábio provérbio. Diz ele: " Da semente da má língua não se perde nem um bago" ...
Muita atenção ao que se diz, não vão os bagos da má-lingua dar connosco!...
(Estelinha, tive ou não coragem de postar o provérbio?)
Que me desculpem os visitantes, mas no nosso JI os adultos, às vezes, também brincam...

domingo, 22 de março de 2009

Dia do Pai



Esta foi uma semana toda voltada para o Pai e a família. Acabámos o presente para o Pai e mais uma vez cheguei à conclusão que, mais importante do que fazer um trabalho muito certinho, é deixá-los concretizar as suas ideias e pôr em prática a sua criatividade.
Este ano, como havia pouco dinheiro, decidimos fazer um bloco de notas para o Pai e decorá-lo com a estampagem da nossa mão.
Depois, para fazer o embrulho, carimbámos o papel. Mais uma vez as crianças da sala quatro ficaram longe de fazer tudo muito certinho e simétrico. Expliquei a técnica, dei-lhes três tons de azul, e deixei-os explorar livremente. Primeiro pensaram no modo como queriam fazer e depois executaram. Alguns escolheram apenas uma cor, outros mais, a uns bastou fazer uma vez, outros tiveram que repetir várias vezes, para conseguir finalizar o que queriam. Uns fizeram tudo muito certinho, outros sobrepuseram as cores e saiu tudo azul. É muito bom ver como eles são diferentes e como essa diferença transborda quando lhes permitimos ser eles próprios. É muito enriquecedor também.
No fim resultou bastante bem e eles conseguiram planear e reflectir sobre o trabalho feito.

sábado, 21 de março de 2009

Sons para a Primavera.


Desta vez a afinação não é muita, mas a alegria e a vontade superam tudo.
Com a chegada da Primavera e a euforia à flor da pele, porque a Primavera mexe mesmo com os sentidos, eles estão imparáveis e o tempo é sempre pouco para todas as coisas que queremos fazer. Mesmo assim, decidimos anunciar-vos a Primavera com uma canção.
Deixamo-vos com a nossa "Borboleta Linda"... Um pouco desafinada mas com muito empenho.
Boa Primavera.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Dia do Pai II



E hoje, que é dia do Pai, aqui fica um miminho para os nossos pais...


O pai sabe,
Sabe, sabe
O Pai sabe,
É mesmo um sabão!
Sabão não!...
Sabichão ou sábio.
O sabão é para as Mãos!!!

sábado, 14 de março de 2009

As fadas




Esta história partiu das meninas e é completamente diferente das outras.
É muito engraçado poder observá-los e ver como funcionam entre eles.
Se são os meninos a escolher o tema, as histórias são acerca de animais, de super heróis e a magia aparece com uma forma muito concreta, racional e muito pouco fantasiada.
Se é criada pelas meninas então fala de príncipes, princesas, fadas, varinhas mágicas, e estrelas brilhantes.
Esta diferença daria um bom tema de estudo. Não sei se não me tentarei, eu que gosto tanto de histórias.
Por agora deixo-vos com mais esta história, desta vez com muita magia!

quinta-feira, 12 de março de 2009

Sensações...


A Leonor, a brincar com os póneis, cheira um deles e comenta:
-Este pónei cheira mesmo a amarelo!
Já o cheirei, mas cheira-me apenas a borracha...
Que pena que os nossos sentidos perdem a magia dos 5 anos!...

quarta-feira, 11 de março de 2009

Ai, auto estima!!!


O Rodrigo Machado, de três anos, muito filho único, é mesmo "um apetite", mas também está habituado a ser o centro da família e quer sempre um tratamento único e personalizado.
Quando lhe perguntei se sabia fazer o retrato da sua família, fez um auto retrato gigante e reduziu os pais ao tamanho de formigas. Escandalizada comentei: "Oh que mãe tão paquenina, quase que não se vê"...
Prontamente foi buscar outra folha e, com três traços, desenhou uma figura humana com um sorriso de orelha a orelha. Inocentemente perguntei quem era a pessoa tão simpática que estava no desenho.
Prontamente responde:
-É a minha mãe. Ela está muito feliz,porque gosta muito de mim!

Branco e Negro


Esta questão da cor da pele dá muito que pensar...
...e, numa sala tão diversa e diferente como a nossa, eu vou ouvindo, observando e, na maior parte do tempo não consigo encontrar resposta para as muitas perguntas que vão surgindo das minhas observações.
Eles são amigos, genuinamente amigos, mas por vezes têm reacções que me fazem pensar.
Os episódios às vezes são hilariantes, outras vezes assustadores e outras ainda de uma sensibilidade tocante.
Na nossa sala, no cantinho das bonecas, temos quatro bebés: Dois europeus e dois Africanos. Quando eles brincam, todos querem ser pais dos bebés Europeus, mas os Africanos normalmente são deixados a um canto, caídos e sem cuidado nenhum.
Quando o Ibraíma está na casinha eles chegam mesmo a ser maltratados. Ainda no outro dia, ele os despiu e deitou para o chão, sem respeito nem cuidado. Ao ver a sua atitude, fui ter com ele, apanhei o bebé e perguntei o porquê de tal atitude. Resposta pronta: Então tu não vês que ele é feio e se porta sempre mal! Como combater uma auto-estima tão fraca? O que vale aos pobres dos bebés é que a Madalena nunca os deixa abandonados, e embalando-os chama-lhes, repetindo as minhas palavras”Os seus meninos de chocolate”.
A Leonor, muito doce e muito meiga, magoou-se na cara, que ficou vermelha. Perante a mancha, comentou-se sem pensar: “Ai Leonor, acho que a tua bochecha vai ficar toda negra.” A Leonor a chorar convulsivamente e dizia: - Não pode, não pode! Eu não posso ficar castanha, senão depois ninguém me conhece.
O Rodrigo Almeida então, tem uma explicação para a diferença de cor. Segundo ele o que faz as pessoas diferentes não é a cor da pele, mas a cor do coração. Brancos são todas as pessoas que são boas e amigas dos outros. Negros são só aqueles que são muito maus, que só fazem maldades e não são amigos de ninguém.
Muito bem Rodrigo, estás mesmo a ficar crescido!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Juntos de novo


Finalmente juntos de novo. Uma emoção e uma festa.
Muitos abraços, muitos risos, muita festa, milhares de coisas para contar... E eles cheiinhos de cuidados e atenções: "Senta-te aqui... Estás cansada?... Espera, eu faço"
Fernando Pessoa tinha razão quando disse que, "O melhor do mundo são as crianças"!!!
Que sorte eu tenho por poder tê-los na minha vida!

quarta-feira, 4 de março de 2009

O Mundo às Cores



A Primavera está à porta e desta vez decidimos criar a nossa própria história.
É a história de um jardim e dos seus habitantes que descobrem que é na diversidade que está a verdadeira riqueza...

domingo, 1 de março de 2009

Em suspenso...



O tempo vai passando e eu continuo em casa, roída de saudades e com a sensação que estou a perder dias preciosos...
Já queria voltar.
Não vejo a hora de lhes poder pegar ao colo, de lhes dar um grande abraço, de poder rir com eles "até cair para o lado"...
Só quando perdemos as pequenas coisas do dia-a-dia é que nos apercebemos do quanto são importantes para nós...
Que saudades tenho dos seus bracitos, dos mimos, dos segredos , da cumplicidade...
Porém, por agora, é tempo de estar quieta... Talvez seja melhor aproveitar este tempo também.
Não posso crer que vou perder a semana da leitura!...
O melhor é mesmo nem pensar!