sexta-feira, 29 de abril de 2011

"A Mamã e Eu"

Começámos cedo. Desde Março que juntámos as telas, explorámos as cores, pintámos, organizámos uma exposição, e fizemos, em parceria com a Educadora Magda do CAF, a embalagem para as levar.
Pelo caminho tivemos alguns acidentes, como naquele dia em que a Margarida, depois de ter estado muito tempo a pintar a sua tela,  se esqueceu que ela estava a secar e a pisou estragando o coração que tinha pintado para a mãe. Mas como "nada acontece por acaso", depois de alisar a "pegada" deixada pelos tenis, percebemos que nem era preciso fazer o resto do coração. Tinha ficado linda assim...
E o dia de levar a prenda para a mãe chegou. Depois de amanhã é o grande dia. Na nossa sala já há muito tempo que se vem a falar e a pensar na mãe pois para nós a Mãe é muito, mas mesmo muito importante.
Feliz Dia para ti Mamã. Feliz Dia da Mãe!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Webinar - "Da informação ao conhecimento"

Hoje assisti a mais uma conferência "on line", promovida pelo Erte/Pte, desta vez pela mão da Professora Doutora Maria João Gomes, da Universidade do Minho, e subordinada ao tema "Portefólios digitais".
Gostei imenso. Interessante, pertinente, cativou-me plenamente e, se ainda existiam algumas dúvidas sobre a utilidade dos portefólios, digitais ou não, hoje caíram por terra.
Hoje falou-se de portefólios, da sua função, da sua dimensão, das suas potencialidades.
Adorei e, durante a conferência, ao ouvir a oradora, tornei a encontrar esta "nova escola", que promove novas oportunidades, coloca novos desafios, facilita a comunicação entre professor, aluno, família e comunidade, promove a regulação das actividades de ensino e aprendizagem, promove a mudança da praxis educativa e em que todos se unem e colaboram para construir o próprio conhecimento.
A conferência já está disponível on line e também se pode assistir às conferências passadas. Para quem ainda não teve oportunidade de assistir ao ciclo de conferências on line, deixo aqui o link. Basta aceder a  http://webinar.dgidc.min-edu.pt/

sábado, 23 de abril de 2011

Livro colaborativo...

Já  há algum tempo que o nosso livro colaborativo, está em construção. Surgiu no âmbito do Plano Nacional de leitura, durante a semana da leitura. Na sala prepararam-se as folhas e a encadernação. A capa e a escolha do tema é da responsabilidade da Matilde Queiroz e dos seus pais. As crianças têm feito a ilustração e com as famílias têm dado continuidade às aventuras do Gato Gaspar e têm criado e  escrito o texto.  Parabéns a todos os que já tiveram oportunidade de colaborar. O nosso livro está fantástico. Mas ainda falta um bocadinho... por isso quem ainda não escreveu não fique triste, que durante o próximo período vamos todos poder colaborar. Por agora, e para vos aguçar o apetite, deixo-vos com o trabalho já executado.









sexta-feira, 22 de abril de 2011

Páscoa Feliz

Páscoa é:
Tempo de semear, tempo de morrer,
Tempo de podar e depois colher.
De abraçar os Homens e de ser capaz,
De saltar barreiras e acreditar
Que só com Amor se constrói a Paz.

Tempo de rezar, de contemplação,
De olhar bem alto, tempo de oração,
De abrir os braços, acolher o irmão,
De ir ao encontro e de dar a mão
Ir para além de si, tempo de perdão.

Tempo de partilha, de partir o Pão,
Tempo de promessas e de gratidão,
É tempo de sombras, de luz, escuridão
Tempo de viver, de recomeçar,
Tempo de morrer e ressuscitar.

É Páscoa infinita,
É tempo de amar!!!

"Que nesta Páscoa vençam os pensamentos de Paz"
(João Paulo II)

A todos votos de Páscoa Feliz e......à falta de amendoas deixo-vos um miminho...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

A arte é reciclável?...

À  medida que fomos trabalhando as formas geométricas as linhas e as cores, as ideias iam surgindo e tudo servia para decorar. Foi assim que decidimos decorar o aquecedor com linhas rectas e formas geométricas. Para isso usámos fita isoladora colorida e papel autocolante... O pior foi que, quando já estava pronto, os nossos cabelos ficavam sempre presos na fita isoladora. Decidimos, então tirá-la e a Mariana sugeriu que a transplantássemos para outro lado. Foi o que fizemos.
Diz o Gonçalo:  - Olha estamos a reciclar a nossa arte!
E foi assim que concluimos que a arte também pode ser reciclável... Se a conclusão está certa, não sei. Se à composição que se construiu com os materiais reciclados se pode chamar arte? Também não sei. Sei apenas que eles gostam muito do trabalho que fizeram e que portanto, mesmo não sendo "estrondoso", por agora mantem-se por lá!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

As fadas - Uma história de magia

Esta é a história criada colaborativamente no âmbito da semana de leitura, ilustrada por eles, narrada por eles, montada em "Photostory 3" e que serviu de base ao vídeo que enviámos para o concurso "Conta-nos uma história" da DGIDC e que nós já sabemos que vai ser desclassificada pois não obedece ao regulamento do concurso que queria apenas vídeos com três minutos e o nosso infelizmente é bem maior. E porque é que a mandamos se sabíamos que não ia ser classificada? Porque foi assim que se decidiu entre nós. Quando lhes expliquei que tinhamos que cortar algumas partes para a tornar mais curta eles, que construíram a história, cortaram algumas coisas, mas não quiseram cortar mais nada. Quando lhes disse que se a mandássemos assim não ia ter prémio o Hugo respondeu prontamente que "o importante não é ganhar, mas participar" e os outros concordaram. Portanto mandámos a história.
Fazer este trabalho não foi fácil, mas foi gratificante. É mesmo importante diversificar pois, quando diversificamos, temos a possibilidade de os conhecer muito melhor. Com este trabalho fiquei a saber, que o Hugo detesta falar para o microfone, mas é um excelente realizador e muito bom na montagem. O Gui, o Guga, o Ricardo, o Rafael, a Mariana e a Margarida são óptimos ao microfone e conseguem entrar na personagem e até dar entoação à voz. Que o Filipe, a Matilde Carvalho, o Leandro e a Bia têm uma voz clara e muito perceptível. Que a Matilde Queiroz é mesmo muito divertida. Que o Rodrigo, o Gonçalo, as Inês, o João, a Patrícia, a Mafalda, o Diogo e as Ritas ficam muito intimidados quando sabem que vão falar para uma audiencia... E podia numerar muitos mais, pois este trabalho, mais do que ir à procura do prémio, ajudou-me a conhecê-los muito melhor.
Mas basta de conversa fiada... vejam a nossa história e por favor digam-nos o que pensam dela...

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Finalmente pronto...


Finalmente ontem conseguimos acabar o nosso painel que adorámos fazer. Eu bem que queria dá-lo por terminado antes de partir para Budapeste, pois no meu sentido estético ele ficava melhor com alguns espaços em branco, mas as crianças gostaram mesmo de realizar este trabalho e pintaram com afinco até ele estar todo preenchido. E verdade seja dita, acabou por nem ficar nada mal...
Ainda não lhe demos um nome. O Diogo diz que se devia chamar "Abstrato", o Gonçalo "Janela de Igreja" (Vitral) e eu gostaria de lhe chamar "Sintonia", mas ainda vamos pensar bem e quando regressarmos, vamos conversar sobre o assunto e depois logo se vê. Por agora deixo-vos com o nosso grande orgulho!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

"Esta Páscoa ..."

"...Foi a Páscoa mais fixe que já vivi! Obrigado!" - Disse-me a Matilde Queiroz ao ouvido quando na sexta feira me deu o seu beijinho de despedida...
É muito bom ser  acarinhado! É muito bom saber que aquilo que preparamos com carinho os faz felizes...
Então e o dia, como foi?
Bom, depois de termos contado uma história fantástica de Maria Isabel Mendonça Soares,"A galinha Pascoínha e da galinha Pascoela", fomos lanchar e, quando abrimos os emails do dia, encontrámos a mensagem. O coelhinho dizia que tinha vindo visitar a nossa escola e que nos tinha deixado uma surpresa no jardim. O entusiasmo foi imenso. O Leandro que era o chefe pegou no cestinho e lá partimos nós à caça dos ovos de Páscoa. Querem ver como foi?...



AH... É verdade... Depois de vermos o email do coelhinho, a Inês Dias explicou-nos que, na véspera, tinha saído da escola quase à noite e ao passar pelo nosso Jardim, viu um coelho branco, um bocado grande, com muitas coisas castanhas na mão. "Deviam ser os nosso ovos!"...  - Explicou.
Então o Rafael, com a sua voz pausada e as palavras muito bem articuladas, perguntou: - Ó Inês e ele andava devagarinho ou depressa?
- Muito depressa e aos saltos - Respondeu a Inês
- UF... Ainda bem que ele andava depressa, porque assim pode fugir rápido. É que o meu avô  caça coelhos e pode não saber que o branco grande é o coelho da Páscoa. Ele passa a vida a dizer que só se podem caçar animais grandes, que os pequeninos não! Que sorte que ele não conseguiu caçar o coelhinho da Páscoa. Tenho que lhe dizer que caçar coelhos grandes é muito mau. Até pode ser perigoso!...

sábado, 9 de abril de 2011

Já em casa...


Há uma semana que deixei Budapest...






Há uma semana que tomei consciencia, mais vivamente ainda, desta nova escola, carregada de significado, mas completamente mudada na sua estrutura.
Há uma semana que voltei renovada, mais fortalecida, cheia de ideias e com uma imensa vontade de deitar mãos ao trabalho, revolucionar toda a minha forma de actuar e modernizar ainda mais a minha prática.
Agora, de novo com os pés no chão, sem a comunidade potente e renovada que sempre se gera nestes encontros de professores e alunos, foi tempo de pôr em prática tudo aquilo que lá vi e aprendi.
E no fim de tudo o que é que ficou?
Algumas certezas :
Somos imensos e não estamos sózinhos.
A escola actual está em completa mudança, pois passou de uma escola que transmite a uma escola em que, o aluno, mais do que mero receptor do conhecimento é o seu grande construtor e o professor, mais do que transmissor desse mesmo conhecimento é o colaborador que facilita essa mesma aquisição.



A escola actual é acima de tudo uma escola colaborativa (Como eu gosto desta palavra!!!), em que professores e alunos trabalham em perfeita sintonia e colaboração.
E como é essa escola? A mim parece-me uma escola feliz e plena de vida.
Deixo-vos com um dos trabalhos  feito pelos alunos e professores de um dos projectos vencedores do prémio Etwinnig Europeu 2011. Vejam se não é esta a escola dos vossos sonhos...

O por fim o projecto que ganhou o prémio para a categoria dos 6 aos 12 anos. Sem dúvida um grande projecto!


Esta é, sem dúvida, a escola que eu sempre quis... esta é a minha escola!
Assim consiga eu construí-la!!!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Completamente fascinada...

 Completamente fascinada é como estou... Fascinada, encantada e comovida!
Encantada com esta cidade que em 10 anos se tornou europeia, se modernizou, sem no entanto perder a sua aura de magia e mistério... Quantas vezes sonhei com esta cidade ao longo destes dez anos... E cá estou, no meio desta beleza, das ruas, dos páteos,  dos monumentos, dos parques, dos edifícios, deste cheiro a encantamento.
Fascinada e comovida estou porque faço parte desta comunidade educativa que me enche de orgulho. E somos tantos!!!
Quase nem acredito que estou aqui!!!... E ver o trabalho que se faz por esta europa fora, Portugal inclusivé, deixa-me cheia de orgulho nesta escola que vai muito além e que, promovendo a inovação, aposta no futuro. Que orgulhosa estou desta nova escola. Orgulhosa e comovida por, de vez em quando, me ser permitido tocar o infinito! Esta é a escola que desejo para as nossas crianças. E à tarde, ouvindo os oradores, ouvindo os professores e sobretudo os alunos que estavam presentes, dei comigo a pensar que esta é a minha nova paixão... O Etwinnig é a minha paixão! Esta é a escola que desejo, uma escola colaborativa, empreendedora, inovadora e sem fronteiras... E isto nem é nada difícil... Basta ter a coragem de se empenhar! (e um bocadinho de trabalho extra curricular:))) também... ) mas vale a pena... O infinito é o prémio!

Bastião dos pescadores - Buda
Parlamento e Danúbio - Pest

O Danúbio ao pôr do sol

Promenor do parque da cidade - Pest

Castelo de Vajdahunyad - Pest 



 Eu e a Margorzata da Polónia (as duas parceiras do projecto "Twinkle")


O Castelo real em Buda

Então, abri-vos o apetite? Eu "estou em casa do senhor rei" e no domingo vos contarei!!!
Prometo!
Agora são duas da manhã e daqui a quatro horas começa um novo dia que vai ser, mais uma vez, bem longo, cheio de trabalho e sobretudo (esta é a parte que gosto mais!) de muitas aprendizagens!!!