quarta-feira, 17 de agosto de 2011

De costas...

Na nossa sala há um peixinho, o Nemo, que vive sozinho no seu grande aquário. É um peixinho cor de laranja que nos conhece muito bem, sobretudo ao Rafael, que normalmente lhe dá de comer.
Como não queríamos que estivesse sozinho, fomos comprando outros peixinhos que acabavam sempre inexplicavelmente por morrer...
Sabemos agora que o nosso Nemo pertence à família dos "cometas", que são peixes territoriais e que portanto detestam dividir o seu espaço. Em resumo o nosso Nemo é mesmo um peixe solitário e portanto percebemos que, a bem dos outros peixes, temos que lhe respeitar a solidão e não lhe podemos impor companhia.
Pois um destes dias, quando chegámos à sala de manhã, deparámo-nos com uma cena bem triste. O último companheiro do Nemo, tinha morrido durante a noite. Aflito o Rafael chamou-me:
-Luz, vem cá depressa, acho que o " Arco-íris" morreu...
Imediatamente o Gonçalo, o menino que mais gosta de ajudar na sala, se levantou e  foi a correr para o aquário. Olhou com atenção e disse:
- Não precisas de vir cá, ele não está nada morto. Está só a descansar deitado de costas!
Como é que eu não tinha percebido isso antes?





2 comentários:

Laura Rodrigues, Ed. disse...

Ora Viva, querida Luz!
É evidente que a sabedoria dos mais pequenos é criativa e muito mais lógica que a nossa ;)
Andamos nós a reciclar saberes para os estimular, e fomentar potencialidades, quando no final, quem nos recicla de uma forma tão bem humorada, são Eles! Vamos lá entender isto!
Um doce beijinho para si...e para os criativos também!
Laura Rodrigues

M. Jesus Sousa (Juca) disse...

Eles são mesmo o máximo...

Nota: só não percebo é como são estas férias da educadora ;)

Bjs, Juca