quinta-feira, 21 de junho de 2012

Começaram as obras...

Eu acredito plenamente que as crianças só crescem saudáveis e só se organizam interiormente, se tiverem oportunidade de brincar livremente, em espaços diferentes e com materiais diversificados. Por isso gosto de aproveitar todas as  oportunidades que surgem  e tudo o que é diferente e, com as recomendações justas e adequadas ao momento, gosto de as deixar brincar em liberdade.
Foi o que aconteceu hoje...
Hoje o dia foi muito diferente. Começaram finalmente as tão desejadas obras no nosso espaço exterior e se por um lado ficámos muito felizes  porque vamos ter um recreio onde  poderemos brincar em segurança, por outro lado ficámos um bocadinho tristes porque os nossos canteiros, que vão desaparecer para que possamos usufruir de um espaço maior, já foram desmanchados e com eles desapareceram também o nosso jardim e a nossa horta que nem teve tempo de crescer. Mesmo assim ainda conseguimos ver algumas mini cenouras...


Entretanto, como vão colocar um toldo, também tiveram que podar as árvores para ganhar espaço e deixaram os ramos no chão. Foram precisamente estes ramos que nos proporcionaram uma brincadeira nova que nos deixou muito felizes. Sabem porquê? Porque aproveitámos os ramos podados para brincar "às tendas". Primeiro apanhámos as ameixas que já estavam maduras e depois começámos a mudar os ramos e os troncos de modo a construir muitas coisas. Foi uma brincadeira tão boa e tão criativa que hoje nem queríamos ir almoçar. Até  Ritinha, sempre tão calminha, se entusiasmou e dizia que este tinha sido "o dia mais feliz da minha escola".
E tirámos fotografias? Claro que tirámos fotografias... Tenham calma, já as publicamos ... Mas antes temos que fazer um aviso... Como tudo na nossa escola, estas fotografias também são mágicas porque foram tiradas num momento mágico, em que estavamos todos muito felizes. E como são mágicas só, quem tiver olhos mesmo muito mágicos é que vai conseguir perceber bem a nossa brincadeira. Por isso, se hoje não se sente assim lá muito mágico, por favor feche os olhos e não veja. Espere que a magia chegue, porque senão, em vez de ver a nossa "tenda pré histórica", como lhe chamou o Rodrigo Aiveca, arrisca-se apenas a ver um montão de ramos cortados, com alguns meninos sentados no meio deles. É que a tenda mágica só se consegue ver quando se têm  os olhos, a mente e o coração, carregadinhos de magia!  Estão prontos? Sim?...Então olhem lá com atenção...




Então gostaram da nossa tenda mágica e pré- histórica? Ah... Ainda não abriram os olhos...  Respirem fundo e sorriam, vão ver que vêm a nossa tenda num instante!

 

2 comentários:

Cristina Lares disse...

As crianças irradiam felicidade porque a tenda é mesmo fixe!!

Projecto, "Leitura ao centímetro" disse...

Ideia brutal! Parabéns.