quinta-feira, 30 de setembro de 2010

À descoberta da cor...

Como estamos no início do ano e o segredo para nos adaptarmos às novas regras da sala é envolver, partilhar, participar, cativar, explorar e descobrir, nós fazemos muitas actividades, sobretudo sensoriais.
Por isso fizemos pintura com os pés... Um sucesso!
Eles riram, estamparam os pés, patinaram e tudo no meio de muitas cores...
Partimos de três cores base: O azul, o vermelho e o amarelo  eles foram-nas misturando com os pés, e assim descobriram o verde, o laranja, o castanho e o roxo. O cor de rosa, foi um pedido das meninas, e o branco uma escolha de grupo. Eles adoraram e nós, a Ivone e eu, mesmo cansadas, pois descalçar, pegar ao colo, lavar os pés e tornar a calçar 25 crianças não é tarefa fácil, ficámos muito orgulhosas pelo trabalho deles, já para não falar no que nos divertimos ao ver as expresões, o ar deliciado e a alegria com que executaram a tarefa pedida.
Estes meninos são mesmo muito especiais!
Parabéns, meninos, o  vosso trabalho ficou mesmo bonito!!!





"O nome "chip, chap e um rasto de cor", foi-me "emprestado" pela Educadora Ádila Faria do Jardim de Infância de Rio Côvo, em Barcelos, um dos Jardins com quem trabalhamos colaborativamente. Obrigado Ádila e amiguinhos de Rio Côvo.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Uma fada dos dentes muito, muito atarefada...

Pois é, a nossa grande amiga fada dos dentes é como nós e também anda muito, muito atarefada. Pelo menos na nossa sala... Querem saber porquê? Porque os meninos grandes andam todos a perder os dentes.
O último foi o Filipe a quem caíu o primeiro dente, um dente muito maroto porque durante o recreio, saltou da boquita do Filipe e escondeu-se num cantinho. O que valeu foi que o Tiago, o irmão mais velho do Filipe, o conseguiu encontrar. Nesse dia o Filipe levou-o para casa e à noite pô-lo debaixo da almofada. De manhã o dente não estava lá e no seu lugar estava um chocolate. Que sorte!
Então na nossa sala tivemos uma ideia... E se nós arrajássemos um cantinho secreto e deixássemos uma cartinha a agradecer a ambilidade? E foi o que fizemos... Abrimos a porta do cantinho da ciência e, do lado de dentro, colámos um coração com uma mensagem do Filipe para a fada. E sabem que mais? Hoje, logo de manhã, assim que o Filipe chegou à sala, foi espreitar ao cantinho secreto e... O coração tinha desaparecido e no seu lugar estava um miminho da fada para ele, um grande pacote de sugos! Resultado, os meninos da sala passaram o dia a abanar os dentes, para ver se algum caía!...
Decidimos então criar a "galeria dos desdentados", que já são quatro e tirámos ua fotografias aos meninos sem dentes. Querem ver como ficou?

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Um dia "sensacional"...



Este foi sem dúvida um dia feliz, um dia cheio de novas experiencias e de novas sensações. Fizemos digitinta e nem são precisos comentários; as expressões dizem tudo!

 


sábado, 25 de setembro de 2010

A nossa estrelinha voltou a brilhar...


Foi publicado no portal do ERTE/PTE (Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas/Plano Tecnológico da Educação) da Direcção Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular, do Ministério da Educação, a lista das escolas e dos projectos que conseguiram o selo Português de qualidade. 46 escolas e Jardins de Infância portugueses, veêm assim o seu trabalho reconhecido.
E entre estes 46 está o nosso projecto, "Twinkle, twinkle little star", desenvolvido em parceria com dois Jardins de Infância Polacos  e que também  já tinha conquistado o selo de qualidade Polaco. Com o reconhecimento do nosso trabalho por parte destesdois países vem a possibilidade de concorrer ao selo de qualidade europeu, selo esse que será atribuído já no próximo dia 6 de outubro.
Estamos muito orgulhosos e muito felizes com este prémio. É muito bom ver o nossso trabalho e o nosso esforço reconhecido!

Outros projectos de Jardins de Infância também premiados:
Maria Luz Borges -  Escola Básica São Bento -  Twinkle, Twinkle Little star
                      Ana Ramos -  Jardim de Infância de Porches -  Sp@ce: eTwinning is out there!- da minha amiga Ana Ramos, uma das minhas mentoras nesta grande aventura dos projectos etwinnig. Parabéns Ana!!!
                      Maria José Camarinha -  Jardim de Infância de Sebolido -  Eurodance 2010!
                     Fernanda Cristina Gonçalves -  JI/EB1 Tojais - S. Miguel de Paredes BOOKS MAKE FRIENDS and FRIENDS MAKE BOOKS

Parabéns colegas!!!

                 

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Limpezas

Sem comentários!...


quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Era uma vez...

Como "o prometido é devido", aqui fica a história que o Diogo contou, que se passou  durante as suas férias na praia e que é uma história um bocadinho triste porque "não acabou lá muito bem para os camarões da rainha camaroa". Desta vez contada na primeira pessoa...

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Aranha, anha...

Por mais que se façam bons planos, por mais que se programem as actividades, a vida no Jardim-de-Infância vai ao encontro dos interesses das crianças e portanto, muitas vezes, o melhor que há a fazer, é esquecer os planos previamente feitos e viver o momento presente.
Foi o que aconteceu hoje...

Hoje, quando chegámos à sala, tivemos uma surpresa. Durante o fim de semana, uma aranha construiu a sua teia mesmo no cantinho do nosso tapete, onde costumamos conversar.

Claro que esta localização gerou logo uma grande confusão. As meninas gritavam, os rapazes discutiam sobre o futuro do bichinho e eu observava tudo aquilo impotente sem saber o que fazer, quando de repente me veio à cabeça o poema de Matilde Rosa Araújo:

"Aranha, anha
Tão muda e mole
Tem fio de lua
Que tece ao sol..."

E comecei a recitá-lo.

Talvez pelo ritmo, pela rima, pelas palavras diferentes, ou até porque a aranha, assustada com a algazarra, acabou por fugir para baixo do armário, o que é certo é que eles acalmaram e foi possível começar uma grande conversa sobre as aranhas. Como são, os seus hábitos, o que comem, como vivem, qual o seu papel na natureza... E fomos pesquisar.

Já sabemos que não são insectos, mas que pertencem à família dos aracnideos. Também sabemos que têm quatro pares de pernas, que têm o corpo coberto de pelos, que não têm asas nem antenas, que o seu corpo se divide em duas partes, e que gostam de comer insectos. (Wikipédia)

- Moscas e mosquitos? - Perguntou o Gonçalo

Perante a minha resposta afirmativa, a Matilde Queiroz, fez uma careta e comentou: - Bhlac... que porcaria! Não podiam antes comer massinha com carne! É por isso que eu não gosto de aranhas...

Mas rendeu-se. A aranha conseguiu escapar com vida e foi adoptada. Fica a viver na nossa sala e até já tem nome. Chama-se Carlota.

Por agora ainda vive escondida por baixo do armário e penso que, com o susto que apanhou, tão depressa não se atreve a sair de lá. Mas quando sair, nós já temos as lupas prontas. Queremos conhecê-la e observá-la muito bem.

Palpita-me que esta vai ser uma actividade verdadeiramente integradora...

Carlota, ainda bem que vieste viver connosco !



quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Quem conta um conto...

Já começámos a sério...

Sem choros, sem sobressaltos e com uma paz que só em Valejas se consegue ter.

"O primeiro milho é dos pardais", dizia o meu Pai quando, frente a um novo desafio, este corria sobre rodas e sem sobressaltos. Mas dois dias já passaram e mesmo se ainda faltam chegar três crianças, está tudo a correr muito bem, com uns meninos novos apetitosos e os meninos do ano passado muito crescidos e sempre prontos a ajudar.

Ontem foi dia de matar saudades, de brincar e começar a conhecer os amigos. Hoje, como não podia deixar de ser foi dia de histórias... mas não eram umas histórias quaisquer; eram as histórias das nossas férias. Fiquei espantada e muito orgulhosa! O que eles cresceram...

Claro que o primeiro a contar foi o Hugo que tinha uma história engraçada  e, com a lógica que lhe é tão característica, começou:

"Estávamos na praia em Tróia e a minha mãe deu-nos uma bolacha, daquelas que eu detesto, sabes...

Eu não queria comê-la e pensei: -E agora o que é que faço? Então tive uma ideia, e quando ninguém estava a olhar, cavei um buraquinho na areia e enterrei a bolacha lá dentro. Só que tive azar porque o meu Pai, quando ia a passar, tropeçou no buraquinho, encontrou a bolacha e perguntou: -Quem é que enterrou a bolacha? Tive que dizer que tinha sido eu, porque não podia deixar acusar a Raquel e a Catarina (as irmãs), não é? Então o meu Pai perguntou porque é que eu tinha feito aquilo, e eu expliquei que foi porque não gostava da bolacha. O meu Pai explicou-me que não se pode deitar a comida fora e que para a outra vez bastava dizer que não queria. Mas depois olhou à volta e viu uma gaivota e disse: - Hugo, acho que nem tudo está perdido. Acho que as gaivotas gostam de bolachas... Partiu a bolacha aos pedaços e atirou-a à gaivota que estava lá parada. E ela gostou mesmo. Comeu a bolacha a toda a pressa porque as amigas dela vieram todas e também queriam... Até parecia uma festa de gaivotas!"

Amanhã a actividade continua... Até porque o Diogo tem "uma história muito importante passada com quatro camarões que encontrou numa poça que estava escondida no meio das rochas verdes, aquelas que escorregam muito e onde só se pode ir de sapatos" para contar, e nós queremos muito ouvi-la porque, segundo o Diogo, é uma história que não acaba lá muito bem... E a Margarida também quer contar uma história divertida que viveu no dia que foi com a Inês e os avós à praia…

Enfim, parece-me que vamos ter histórias para o resto da semana. Ainda bem, porque pelos olhinhos brilhantes do Gustavo Oliveira e da Inês Dias quando ouvem histórias, acho que vamos ter outra sala de bons ouvintes de construtores e contadores de histórias...

Quem sabe se a cozinheira mágica não passou por cá nas férias?

domingo, 12 de setembro de 2010

Ano novo, vida nova!

Já há muito tempo que não passava por cá...
É que férias, são férias, e eu estava mesmo a precisar de uma mudança...
...E mudei! Mudei de ares, de hábitos, de lugar e quando voltei e abri o nosso blogue... Surpresa! Está tudo diferente!
E agora? Que vou fazer?
Pensei, pensei e pensei mais ainda e...
...Decidi começar assim mesmo. O blogue chama-se Pequenos Passos e eu vou ter que começar de novo com passinhos pequeninos e experiências sem fim...
Melhor! Assim, este ano começo como vós, de mansinho!
E perante este novo rosto, que me deixou perdida, só vos quero dizer que estou muito feliz porque amanhã recomeça o novo Ano, cheio de novidades, surpresas e certamente carregadinho de coisas boas, em que a melhor de todas é que vamos estar juntos outra vez!... É que um ano novinho à estreia, é como um livro novo cheio de promessas e de boas histórias para contar, e amanhã amigos, já vamos escrever a primeira página.
...Finalmente!
Amanhã já estamos juntos e eu estou muito feliz! Estava a ver que este dia nunca mais chegava!!!