terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Igualdade de oportunidades...

O nosso faísca, mesmo sendo movido a "força de braços", é um carro com muita rodagem. Desde que chegou à escola que passa os recreios todos a correr desalmadamente de um lado para o outro.

Ora isto, como todos sabem, provoca um grande desgaste.  Por isso hoje o faísca, tal como todos os carros, precisou de ir à revisão.


Claro que se organizaram logo algumas equipas de mecânicos. O João montou uma oficina de triciclos e carros pequenos e o Gustavo Martins e o Rodrigo Almeida de mecânica automóvel.


E embora estivessem quase todo o recreio a "tratar" do faísca, parece que não conseguiram resolver o problema pois, mal eles voltaram costas,  a equipa Mariana Costa, Margarida e Inês Dias, assistidas pela Patrícia e pela Catarina, entrou em ação.

 Foi tal a azáfama que eu tenho a certeza que amanhã o faísca vai estar prontinho para recomeçar as suas corridas.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Brincadeiras...

       Sem comentários e com muita alegria...


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Vamos ao teatro?

Algumas meninas da nossa sala, desde o início de Dezembro que encontraram uma brincadeira nova: Brincam aos teatros.Esta é uma brincadeira muito especial porque as ajuda a organizar-se no tempo, no espaço, leva-as a relembrar e a recontar, a criar o texto, escolher as personagens, imaginam a coreografia, escolhem o guarda roupa e tentam a todo o custo mostrar a peça aos colegas. Ora, este começou a ser o grande problema. Das primeiras vezes, quando elas propunham mostrar os seu trabalho aos colegas, elas aderiam com muito entusiasmo. Mas ao fim de muitas repetições, eles começaram a ficar fartos e começaram a dizer que não queriam "ver" mais teatros.
Ontem, durante o recreio da hora do almoço, mais uma vez as nossas meninas prepararam uma exibição, mas quando chegaram à sala e quiseram que os colegas vissem o seu trabalho, foram confrontadas com um "não" convincente, que as deixou muito contrariadas. Tive que lhes explicar que, por vezes,  também os atores crescidos  não conseguiam que as pessoas  gostassem do seu trabalho. Não ver o seu trabalho reconhecido por todos, era um risco que elas corriam quando apresentavam o seu trabalho em público. Mas aos colegas também disse que para dizerem que o trabalho delas "era chato", como alguns deles tinham referido, tinham que o ver primeiro, dicutí-lo entre si e só depois dizer o que pensavam. E expliquei que era assim que se fazia no mundo do teatro. Então tivemos uma ideia; E se fizessemos um teatro a sério? Para isso precisavamos de bilhetes,e de dinheiro para os comprar.  Isto gerou um grande entusiasmo e,  quando a Educadora Magda do CAF chegou para os vir buscar, fez-nos uma proposta. E se, durante essa tarde eles preparassem o material necessário para hoje brincarmos aos teatros? E foi o que aconteceu. Hoje de manhã, quando subiram com a DrªRaquel, eles traziam os bilhetes e o dinheiro prontinho. Querem saber como foi?


No CAF, ontem à tarde, fizemos os bilhetes e o dinheiro
                                                     Depois montámos a bilheteira
                                                Depois fomos comprear os bilhetes
Quando já todos tinham o seu bilhete, formámos uma fila à entrada do Teatro. A Mariana recebia os bilhetes e a Bia sentáva-nos no nosso lugar.
O teatro começou...
No final as meninas agradeceram as palmas fazendo uma vénia.
E afinal os,meninos que diziam, que não gostam de teatro, acabaram por fazer também um espetáculo:)))
E a Educadora Magda quando chegou, encontrou-nos a todos bem divertidos. Afinal  não houve criticas e tudo leva a crer que de hoje em diante vamos ter que fazer bilhetes de teatro, muitas vezes mais! 






domingo, 12 de fevereiro de 2012

"Brincadeiras no Museu"


Após uma longa ausência, que o tempo não estica e portanto algumas coisas tiveram de ficar para trás, hoje voltei. É que mesmo sem ter tempo de publicar nada, a vida na nossa sala decorre ao ritmo normal e as atividades sucedem-se sem parar. Esta semana, entre as muitas coisas que fizemos, fomos à Fábrica da Pólvora, participar "Nas brincadeiras no Museu", uma atividade  muito interessante que se encaixa na perfeição no nosso projeto etwinnig "An adventure with chemestry". Querem saber como foi?