sexta-feira, 22 de junho de 2012

Já chegou o verão!

Foi a Rita que trouxe a novidade! Hoje chegou o verão! Nós nem queríamos acreditar... O verão, já chegou o verão! Que bom! É que nós, há muito tempo que estamos à espera dele, porque há muitas coisas que só se podem fazer no verão. Quais? Por exemplo, fazer tendas com ramos, andar descalso pelo chão, tomar banho de mangueira, fazer picnics e muitas outras coisas...
Por falar de verão... Hoje assim que chegámos à escola pedimos logo para ir para o recreio brincar com os ramos das árvores, mas quando chegámos lá fora, já lá não estava nada, por isso fomos à procura do verão. Nem imaginam as coisas que nós encontrámos. Querem ver como foi?

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Começaram as obras...

Eu acredito plenamente que as crianças só crescem saudáveis e só se organizam interiormente, se tiverem oportunidade de brincar livremente, em espaços diferentes e com materiais diversificados. Por isso gosto de aproveitar todas as  oportunidades que surgem  e tudo o que é diferente e, com as recomendações justas e adequadas ao momento, gosto de as deixar brincar em liberdade.
Foi o que aconteceu hoje...
Hoje o dia foi muito diferente. Começaram finalmente as tão desejadas obras no nosso espaço exterior e se por um lado ficámos muito felizes  porque vamos ter um recreio onde  poderemos brincar em segurança, por outro lado ficámos um bocadinho tristes porque os nossos canteiros, que vão desaparecer para que possamos usufruir de um espaço maior, já foram desmanchados e com eles desapareceram também o nosso jardim e a nossa horta que nem teve tempo de crescer. Mesmo assim ainda conseguimos ver algumas mini cenouras...


Entretanto, como vão colocar um toldo, também tiveram que podar as árvores para ganhar espaço e deixaram os ramos no chão. Foram precisamente estes ramos que nos proporcionaram uma brincadeira nova que nos deixou muito felizes. Sabem porquê? Porque aproveitámos os ramos podados para brincar "às tendas". Primeiro apanhámos as ameixas que já estavam maduras e depois começámos a mudar os ramos e os troncos de modo a construir muitas coisas. Foi uma brincadeira tão boa e tão criativa que hoje nem queríamos ir almoçar. Até  Ritinha, sempre tão calminha, se entusiasmou e dizia que este tinha sido "o dia mais feliz da minha escola".
E tirámos fotografias? Claro que tirámos fotografias... Tenham calma, já as publicamos ... Mas antes temos que fazer um aviso... Como tudo na nossa escola, estas fotografias também são mágicas porque foram tiradas num momento mágico, em que estavamos todos muito felizes. E como são mágicas só, quem tiver olhos mesmo muito mágicos é que vai conseguir perceber bem a nossa brincadeira. Por isso, se hoje não se sente assim lá muito mágico, por favor feche os olhos e não veja. Espere que a magia chegue, porque senão, em vez de ver a nossa "tenda pré histórica", como lhe chamou o Rodrigo Aiveca, arrisca-se apenas a ver um montão de ramos cortados, com alguns meninos sentados no meio deles. É que a tenda mágica só se consegue ver quando se têm  os olhos, a mente e o coração, carregadinhos de magia!  Estão prontos? Sim?...Então olhem lá com atenção...




Então gostaram da nossa tenda mágica e pré- histórica? Ah... Ainda não abriram os olhos...  Respirem fundo e sorriam, vão ver que vêm a nossa tenda num instante!

 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Foi assim a nossa festa...



Já foi há uns dias, mas nós lembramo-nos como se fosse hoje...
Durante todo o dia estivemos muito felizes, mas também muito nervosos, que mesmo sabendo tudo o que íamos fazer de trás para a frente e da frente para trás, não é todos os dias que apresentamos o nosso trabalho aos nossos pais.
Já há muito tempo que a Magda e a Luz nos estavam a ensaiar. A Raquel, a Beta e a Ivone deram uma mãozinha preciosa e nós lá fomos. Apresentámos dois trabalhos. O primeiro foi uma dança - Todas as ruas do amor e a segunda foi uma peça de teatro. Representámos "O cuquedo", uma das histórias que nós mais gostamos. Querem ver como foi?
Esta foi a nossa dança...


Quanto ao cuquedo tem que ser estabilizado e só depois é que podemos publicá-lo!
Uma boa semana para todos.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Nós também lá estamos...


As férias estão à porta e depois de um ano de grande colaboração com outros Jardins de Infância Europeus chegou a hora de dizer adeus. A despedida foi feita em várias linguas e a despedida portuguesa foi feita por nós. Querem saber como? Só têm que espreitar...
A nossa bandeira passa duas vezes. Foi colocada em lugar da polaca... Tudo bem, não há problema!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Centro de Ciência Viva de Sintra

A viagem de fim de ano da nossa escola foi ao Centro de Ciência Viva, em Sintra. Uma viagem que gostámos muito de fazer e que durante muito tempo vamos lembrar. Um lugar mágico onde a brincar é possível aprender, experimentar, criar, observar e ser feliz!

domingo, 10 de junho de 2012

De longe chegaram...

De longe, do distrito de Vila Real, chegaram os avós do Jonas Dias e mais uma vez o encontro foi enriquecedor.
A avó Alzira foi professora e portanto esteve connosco  como "peixe na água"... Contou-nos histórias passadas no seu tempo de professora, da sua relação com os seus alunos, da vida na escola e eles ouviram atentamente e fizeram imensas perguntas, porque a ideia que há muitas crianças que vivenciam as mesmas experiencias que eles encanta-os. Também perceberam que , mesmo falando Português, os sons eram "um bocadinho diferentes, como quando nós falamos com os meninos Açorianos, mas mais fácil de perceber (Mariana Z.). Gostei de os ouvir... Estes encontros são sempre muito enriquecedores!


Mais um dia especial ...

sábado, 2 de junho de 2012

Dia Internacional da Criança

Hoje, por esse mundo fora, festejou-se o nosso dia. Que dia? O da criança, claro!
E na nossa sala? Bom, na nossa sala foi mesmo um dia especial. Querem saber porquê?
Normalmente este é um dia em que falamos de direitos, de deveres e em que, à nossa volta, tudo é preparado de forma a fazer-nos felizes. Fazem-se grandes planos, preparam-se grandes atividades e nós até gostamos.
Mas este ano... Este ano a Luz queria que o nosso Dia Internacional da Criança, fosse diferente e, por isso teve uma ideia. E se em vez de preparar tudo muito preparadinho, este ano fizessemos a planificação do dia em conjunto?
Pois foi mesmo o que fizemos e correu tudo muito bem.
Primeiro fizemos uma reunião de grupo, para saber como é que nós queríamos assinalar o dia e depois foi só concretizar as propostas. O Rodrigo Almeida queria um dia em que  pudesse fazer todos os disparates que lhe apetecesse fazer... O João e o Gugas queriam fazer "Digitinta de chocolate", a Margarida e a Mariana, queriam uma praia "de mangueira", a Patrícia queria pintar um mural, o Jonas Pinto queria um lanche partilhado e a Luz e a Magda diziam que tinham uma surpresa muito boa para nós.
Como não conseguíamos chegar a acordo decidimos, em grande grupo que bom seria fazer um bocadinho de tudo. Escolhemos para tema "Os ursinhos", que não estava assim lá muito bem relacionado, mas que foi o escolhido e por isso decidimos que podíamos trazer um peluche para a escola, nesse dia. 
O plano do dia ficou assim: Acolhimento, apresentação dos nossos "filhos", a surpresa da Luz e da Magda, Digitinta de chocolate, praia e almoço. Pintura do mural, lanche partilhado e "todos fazem disparates".
O dia correu bem e foi muito divertido, mas não tivemos tempo de pintar o mural... Não faz mal, alongamos os festejos para segunda feira e pintamo-lo. Por agora, tudo o que podemos fazer é mostrar-vos o filme do nosso dia. Querem vê-lo? 

Então, gostaram? Pois nós adorámos ter passado este dia e estamos a pensar sériamente voltar a repetí-lo. Pelo menos algumas das atividades.
E agora...
Pózinhos de perlim-pim-pim... Esta história chegou ao fim!

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Uma tarde bem feliz...

Os avós continuam a vir à nossa escola e tem sido realmente uma experiencia muito agradável e positiva.
Mais uma vez preparámos o cantinho dos avós e dos netos, com a cadeira mágica dos avós e o banquinho verde dos netos, fizemos o "Livro dos miminhos dos netos para os avós" a que juntámos uma plantinha.
Desta vez foram os avós da Mariana Neves que vieram passar a tarde connosco. Foi uma alegria!
O avô da Mariana contou-nos uma história real, vivida por ele durante a sua infância. Uma história dura, mas também de muita coragem, de força, generosidade e  empreendorismo. E o avô Zé, que é um grande comunicador, conseguiu com aquele jeito único que só os avós conseguem ter, transmitir-lhes em pouco tempo muitos valores e arrastá-los para um mundo muito diferente do atual. Foram momentos únicos, em que a boa disposição alternou com  momentos em que a narração os arrastava para a realidade da vida dura em que viviam as crianças, no tempo da infância do Avô Zé.
Grande lição de vida lhes transmitiu! E quando aquela história que ele nos contou "que era mesmo uma história  a sério e de verdade", como diz o Rodrigo Almeida, terminou com um final feliz, eles estavam de tal forma envolvidos na narração que se puseram de pé e bateram palmas.
E como se o facto de terem estado connosco não bastasse, a avó da Mariana ainda nos fez "um bolinho de baunilha", lindo e apetitoso, que em cima tinha um ursinho branco estampado e que "estava uma delícia", como nos explicou a Mariana com um ar muito maternal e protetor de quem já sabe tudo da vida, que eles devoraram até última migalhinha.
O avô Zé sentado na cadeira mágica dos avós, com uma Marianinha ao seu lado muito orgulhosa e atenta.
Eles riram às gargalhadas com as aventuras vividas pelo avô Zé ainda criança, na feira dos animais.
A boa disposição esteve na ordem do dia...
O avô Zé também fez algumas perguntas concisas e diretas...
O bolinho de baunilha, bonito, apetitoso e saboroso que a avó fez para nós! Mnham...Mnham...
Os nossos presentes para os avós!

No fim de tudo, temos estado a pensar que, com tantas histórias bonitas e interessantes, acho que é urgente escrever tudo o que ouvimos e aprendemos. Por isso, muita atenção que qualquer dia, quando menos esperarem, vão ter uma grande surpresa!
Por agora tudo o que podemos dizer é:
Muito obrigado avô e avó. Nunca esqueceremos este dia!