quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

De pesadelos e de sonhos...

De pesadelos e de sonhos foi o que se falou hoje logo pela manhã. Já há muitos dias que a nossa Joaninha se vem a queixar que está com sono porque tem muitos pesadelos e não consegue dormir.
Aproveitando o mote, eu perguntei se alguém me saberia explicar porque é que sonhamos e o Gui, que é o menino das explicações e dos raciocínios rápidos, passou logo à acção. Primeiro explicou-nos que nós temos que dormir todos os dias porque o nosso cérebro, que é a bateria do nosso corpo, precisa de dormir para recarregar as baterias. " Assim como as pilhas recarregáveis"- explicou.
Também nos disse que o nosso cérebro, enquanto está acordado se vai "sujando" com as coisas que nos acontecem e que nos vão preocupando. Quando chega à noite adormece e enquanto se recarrega, vai-se limpando das coisas que vão acontecendo. Para se conseguir limpar ele usa os sonhos. Mas os sonhos, e sobretudo os pesadelos não são coisas reais, são assim como as anedotas, feitos de disparates. Por isso ele explicou à Joana que ela não precisa de ter medo dos pesadelos, pois como não são reais nunca vão acontecer.
Que bela explicação o Guilherme nos deu. Até a mim me convenceu. E juntos chegámos á conclusão que os pesadelos não são mais que o reflexo das nossas preocupações, dos nossos medos e das nossas inseguranças e portanto não podemos acreditar neles.
Aqui fica uma lista dos pesadelos da nossa sala:
- Um ladrão entra lá em casa porque quer "roubar" os brinquedos todos, mas o pai chega e salva os brinquedos - Gui
- Um ladrão entra lá em casa e leva-lhe os peluches todos menos a vaca malhada - Ricardo
- Um homem muito mau rapta a mãe - Joana
- Uma bruxa muito má leva-a a ela e à irmã e a mãe não sabe delas. - Matilde C.
- Um homem mau leva a Mãe e o Pai, mas como o Pai está na cozinha, com a faca consegue assustar o homem mau que foge. - Filipe
- Com tigres e leões - Rodrigo
- Com montros muito feios e maus - Margarida
E por fim o Rodrigo, com a sua natural espontaniedade e com o seu ar decidido diz:
-Mas eu também sei uma coisa muito importante, porque eu já vi. Eu sei o que é um mendigo. Sabem o que é? Não?! Um mendigo é uma pessoa que já não tem dinheiro nenhum, nenhum! Por isso pode ir a casa das pessoas pedir coisas. E as pessoas, se quiserem, podem dar ou não!
Boa definição, não acham?

2 comentários:

Ro... disse...

oláaa...é tão estranho estarmos de férias e vocês a todo vapor! Bom tema de aula esse...crianças inteligentes! Aqui no Brasil estamos vivendo um pesadelo real mas sonhamos com boas novas!
Beijos de Nice e da Rô

Gabriela disse...

Pois é Luz e estrelinhas...os pesadelos existem mesmo, mas com as explicações do Gui fica tudo muito mais claro e é o que nos vale.
Bjs