quinta-feira, 29 de setembro de 2011

"De pequenino é que se torce o pepino"

Chego da minha hora de almoço e, como todos os dias, sento-me um bocadinho no recreio e observo. É "sol de pouca dura", pois quase de imediato as crianças rodeiam-me. Este é o momento das confidências, dos risos, dos lamentos, das partilhas, das cumplicidades.
Ontem, a Bia V. e o Rodrigo B. vieram ter comigo de mãos dadas. A Bia, com toda a importancia que os seus cinco anos lhe conferem, comunica com ar sério:
- Luz, eu e o Rodrigo B. já somos namorados!
Olho e, procurando demonstrar alegria e admiração pela a novidade, comento:
- A sério? E como é que isso aconteceu?
Resposta pronta da Bia:
- Então, eu fui ter com o Rodrigo, perguntei se ele me acha "gira", e ele disse que sim. Eu também o acho muito giro (faz ar de envergonhada). Depois perguntei-lhe se gosta de mim e ele disse que sim. Eu também gosto dele porque ele além de giro é simpático e amigo de todos. Então eu disse que podíamos ser namorados. E prontos, demos as mãos e agora estamos a namorar.
E até à hora de entrar para a sala, eles andaram de mãos dadas.
Esta seria mais uma história engraçada, daquelas que se passam diáriamente no jardim de infância e seria naturalmente esquecida. Porém, durante a tarde o Rodrigo B. estava cheio de sono e chorava por tudo e por nada. 
Por isso peguei-lhe ao colo e perguntei se precisava de alguma coisa. Respondeu-me por entre lágrimas:
- Claro que preciso! Preciso muito da minha mãe!
Respondo:
-Ó Rodrigo, mas eu não tenho a mãe... A única coisa que posso fazer é telefonar-lhe e dizer que tu estás com saudades...
-Isso não! Eu preciso dela agora!
-Pois, eu compreendo, mas não te posso mesmo ajudar... Tens mais alguma ideia?
- Responde-me prontamente: - Então chama a Bia!
Bom, tenho que estar atenta. Afinal parece que é mesmo a sério!...

Quinta feira 29 de Setembro
Já posso estar descansada. Hoje à hora do almoço o Rodrigo comunicou:
- Já não tenho namorada!
-Então porquê? - Perguntei.
Resposta pronta: -Olha porque já estava a ficar farto! Namorar é muito "chato". A Bia queria estar sempre ao pé de mim!
Só espero que o Rodrigo não tenha uma nova crise de saudades, pois se tiver  quem me irá ajudar a  resolver a situação?

4 comentários:

rosarinho disse...

Eles são mesmo assim, uma ternura!
Obrigada pela partilha.bjs

M. Jesus Sousa (Juca) disse...

Até que enfim que consegui entrar... ufa, estava difícil!

Tal como difícil está a situação por aí, com esses amores e desamores.

Vais ter que puxar pela imaginação se tal voltar a acontecer!

Bjs, Juca e Sala Fixe

Carol Sales disse...

É tão gostoso compartilhar essas situações junto com as crianças... Que delícia!!!

Xinha disse...

Olá Luzinha!
Os rapazes têm uma certa dificuldade em entender o que querem as meninas...lol.
Beijinhos da Xinha.