domingo, 9 de novembro de 2008

Um teatro de fantoches

O Igor escreveu a história da galinha que tinha medo de perder os filhos. É uma história muito engraçada e queremos mostrá-la aos outros meninos. Como é que a podemos mostrar?
-Podiamos fazer um teatro de fantoches.- Diz o Rodrigo.
É isso mesmo, vamos fazer um teatro de fantoches. E como é que vamos fazer isso? O que é que vamos precisar?
-Um "fantocheiro".- Diz o Leonardo
Como é que o vamos construir?
-Podia ser com um caixote.- Sugere a Leonor.
Fomos à arrecadação e procurámos a caixa que nos convinha. Com a ajuda da Sónia, cortámos, pintámos, colámos e "voilá",o nosso "fantocheiro" ficou pronto.
Depois foi preciso fazer os fantoches. Com os materiais de desperdício que tinhamos na sala já fizemos a mãe, um filho e o galo que ainda não sabemos bem que personagem será. Talvez venha a ser o dono do café e o motorista do autocarro que leva a mãe e os filhos à praia.
Este trabalho está a ser muito engraçado, mas ainda não tem o fim à vista. Vai ser muito bom continuar a trabalhar nele...


2 comentários:

Ádila Faria disse...

Olá Luz. Obrigada por nos surpreenderes com as tuas/vossas histórias!
Também eu nunca me canso de vos
ouvir. Continua e nunca te canses de contar...
Tu contas, nós ouvimos; "eles contam e nos gostamos de ouvir".
Parabéns. És especial!
Beijos, eu volto!

Educadora de Infância disse...

Olá Luz e meninos da Brandoa,

Os meninos do jardim de cruzeiro pediram-me para vos avisar que no nosso blogue está uma história especial para vocês; chama-se "João e a floresta de betão". Depois irão perceber porque vos é dedicada...

Parabéns pelos "avanços do blogue, gostei muito de ver as vossas fotos. Para a semana vou mostrá-las aos meus meninos!

Beijinhos...